Política Comentários

Envolvidos em tiroteio contam com investigações criminais e civis

Julho 14 / 2017

Levantamento foi realizado pela Policia de Olimpia, na região de Rio Preto. Câmara mostram o inicio dos tiros

De acordo com um levantamento de certidão de objeto e pé, elaborada pela pela polícia civil de Olímpia sobre os antecedentes dos envolvidos no tiroteio feito esta semana na cidade, Leandro Ribas da Silva, 40 anos, de Rio Preto (que está internado em estado grave em Barretos), tem uma acusação de homicídio praticado em Tanabi no ano de 2004, mas que foi absolvido. Em 2011 houve uma ocorrência de embriaguez ao volante na cidade de Votuporanga e foi condenado por lesão corporal pela vara criminal de São José do Rio Preto.

Márcio Aparecido Macri, 51 anos, sargento PM aposentado, já foi denunciado por corrupção ativa quando ainda não estava aposentado.

Eurípedes Agusto de Melo, Euripinho, tem uma condenação por porte de armas ilegal e por lesão corporal.

Paulo Roberto Vieira, 38 anos, funcionário do sítio Nossa Senhora Aparecida, de Euripinho, não tem passagem pela polícia, mas, pelas imagens das câmeras de segurança, pode ter sido o autor do disparo que acertou a nuca do ex-soldado Leandro Ribas.

Elton Regis Albertino, 30 anos, residente na Cohab 1, tem processo em andamento por embriaguez ao volante.

Laércio Marques, vulgo Laércio Peão tem registro de lesão corporal e um roubo onde foi condenado e já cumpriu nove anos.
As imagens das câmeras de segurança que foram obtidas pela polícia local e que circularam na internet na manhã de quarta-feira, 12, mostraram que os amigos e funcionários do empresário e corretor de imóveis, Euripedes Augusto Mello, 58, o Euripinho, receberam à bala os “cobradores” que vieram de São José do Rio Preto para receber uma possível dívida de mais de R$ 300 mil que este tinha com o advogado Antônio Luiz Pimenta Laraia. Todos estão com prisões preventivas decretadas

Os comentários estão desativados para esta matéria.