Região Comentários

Ex-prefeito que gastou dinheiro público com rosas terá que devolver R$ 14,2 mil

Outubro 12 / 2017

Ele terá que devolver R$ 14,2 mil ao erário de Nova Granada, segundo o Tribunal de Justiça . Em 2007, ele mandou pintar o cristo de vermelho. Ao julgar o pedido, o desembargador Eutálio Porto (foto) afirmou que ficou caracterizado o desvio de finalidade pública .

Ele terá que devolver R$ 14,2 mil ao erário de Nova Granada, segundo o Tribunal de Justiça

A 12ª Câmara Extraordinária de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo manteve sentença que condenou o ex-prefeito de Nova Granada, Aparecido Donizete Marteli, por atos de improbidade administrativa. Ele deverá devolver aos cofres públicos a quantia de R$ 14.265,00.
Consta dos autos que ele teria comprado 250 unidades de rosas para distribuição no Dia Internacional da Mulher, 5.500 telegramas com mensagens para o Dia das Mães, e ovos de páscoa, destinados a servidores públicos e crianças de creches municipais, em ofensa aos princípios da Administração Pública.
Ao julgar o pedido, o desembargador Eutálio Porto afirmou que ficou caracterizado o desvio de finalidade pública dos gastos e manteve a sentença, proferida pelo juiz Fabiano Rodrigues Crepaldi, da Vara Única de Nova Granada.
O julgamento, que teve votação unânime, contou com a participação dos desembargadores Vera Angrisani e Roberto Martins de Souza.

Em 2007, a justificativa do padre é que o vermelho representa a ideologia da Igreja Católica, coincidentemente a cor do seu partido, o PT. Se não bastasse, o padre criou uma lei - aprovada pela Câmara Municipal com voto de minerva do presidente da Casa - que insere a cor vermelha também na bandeira azul e branca do município.
Eleito prefeito pelo PT da pequena Nova Granada, no interior de São Paulo, o padre Aparecido Donizete Marteli criou polêmica na cidade de 18 mil habitantes ao mandar pintar de vermelho o manto que cobre o Cristo Redentor da cidade e fazer dele, o garoto-propaganda de sua administração

Os comentários estão desativados para esta matéria.