Comissões travam votação e Prefeitura gasta dinheiro com Diário Oficial impresso

Novembro 07 / 2017

O prefeito André Pessuto (foto), de Fernandópolis, que enviou ótimo projeto para acabar com as publicações impressas e otimizar gastos com o dinheiro público. Projeto não anda nas comissões específicas

A busca por inovar é uma capacidade (até onde se sabe exclusiva do Homo Sapiens), um motor das engrenagens das civilizações. Inovações sempre nascidas para solucionar as necessidades pulsantes da humanidade levam as transformações definitivas e, que são um esteriótipo nas relações humanas.Sem a prensa, por exemplo,inventada pelo alemão Johannes Gutenberg, em 1440, livros poderiam custar R$ 20 mil hoje.A maioria das pessoas continuaria analfabetas. A mesma dimenesão vale para as iniciativas públicas. Ao enviar um projeto à Câmara de Vereadores de Fernandópolis, que produz o diário eletrônico para acabar com os gastos com o impresso, destinado a um grupo privado (oriundo de dinheiro público), o prefeito de Fernandópolis André Pessuto, acerta não ficar com a produção paquiderme. No entanto, as comissões da Câmara  travam a iniciativa . Na prática, os R$ 60 mil gastos por mês com dinheiro público, serviriam para investir à saúde , por exemplo, com a compra de medicamentos e amenizar as dificuldades das pessoas mais carentes. Alterar este procedimento retrógrado de divulgação em jornais papéis, analisam as características em comum a elas, auxilia a revelar o que está por trás do toque criativo. Em consulta ao Legislativo, a informação é que as comissões tratam o assunto que deve ser levado ao Plenário para votação.




As COMISSÕES são órgãos técnicos instituídos pelo Regimento Interno da Casa, destinados a elaborar estudos e emitir pareceres, representar a Câmara, dentre outras funções.  
 
É composta de pelo menos três membros, observada a proporcionalidade na representação de partidos ou blocos políticos.
 
De acordo com o período de vigência pelo qual se instalam, podem ser:
 
PERMANENTES: se ultrapassam legislaturas, apreciando matérias submetidas a seu exame.
 
TEMPORÁRIAS: se se encerram ao término da legislatura na qual foram criadas, apenas para o estudo de determinada matéria.

Os comentários estão desativados para esta matéria.