Tecnologia Comentários

Reino Unido: 250 mil funcionários públicos podem ser substituídos por robôs

Fevereiro 27 / 2017

Os resultados do relatório Reform mostram que, a longo prazo, a robótica vai substituir o trabalho humano-.Do O Jornal Econômico – Portugal

Segundo o mais recente estudo do “Reform” denominado “Work in Progress”, os robôs podem substituir quase 250 mil empregos no setor público no Reino Unido, ao longo dos próximos 15 anos. Estes valores mostram que uma proporção significativa de funções administrativas pode ser totalmente automatizada e substituída.
Os robôs e computadores permitiriam ao setor público o controlo das contas públicas, uma vez que cerca de metade dos gastos públicos britânicos com serviços do Estado resultam de despesas com os trabalhadores. Para além disso, a aposta em melhores condições de serviço com a incorporação de novas tecnologias iria enriquecer o setor.
Falamos, por exemplo, das mais recentes tendências como o uso de Websites e de dispositivos de inteligência artificial, os denominados “chatbots”, programa que tenta simular um ser humano na conversação com pessoas.
CONTINUAR A LER
Falamos, por exemplo, das mais recentes tendências como o uso de Websites e de dispositivos de inteligência artificial, os denominados “chatbots”, programa que tenta simular um ser humano na conversação com pessoas.
Em meados de 2016, o Estado Britânico empregava 5,3 milhões de pessoas. A saúde, educação e governo central foram as quatro áreas com um número maior de empregadores, com gastos superiores a 104,5 mil milhões de euros à cotação atual.
Entre 2010 e 2016, registou-se uma redução no número de trabalhadores no setor público de cerca de um milhão.
O relatório da “Reform” prevê que o uso de tecnologia possa dispensar 132 mil trabalhadores administrativos dos serviços centrais até 2030, ou seja, quase 90% e poupar cerca de 3.000 milhões de euros.
De acordo com a Deloitte, nos últimos 15 anos, a tecnologia substituiu cinquenta por cento dos postos de trabalho administrativos e operacionais no setor privado no Reino Unido.
Quanto à área da saúde, seriam deliberados mais de 110 mil postos de trabalho administrativos poupando 1.970 milhões de euros. As funções desempenhadas pelos enfermeiros podiam ser substituídas por aplicações informáticas, como a recolha de informação e a entrega de medicação.
O relatório resulta de entrevistas com 17 peritos de áreas como a saúde, universidades, governo e indústria.
O “Reform” é um “Think Tank” britânico que atua no campo dos grupos de interesse e que pretende influenciar transformações sociais, políticas, económicas ou científicas. Consulte o relatório integral em http://www.reform.uk/wp-content/uploads/2017/02/Reform-Work-in-progress-report.pdf

Os comentários estão desativados para esta matéria.